Comandos básicos em Linux

Olá a todos que acompanham o blog.
Hoje mostrarei os principais comandos usados no dia-a-dia de um usuário final de qualquer distribuição linux.
Tudo feito via terminal.



$> cd:

Muda de diretório, lembrando que se houver algum espaço em branco, é colocado uma barra invertida (). Exemplo(s):
> cd .. (volta um diretório)

cd /home/usuario/Nova Pasta/ (quando se tem espaços em branco, deve-se colocar uma antes do espaço)

CD
CD

$> ifconfig:

Semelhante ao ipconfig do MS-DOS. Verifica sua conexão com internet, e traz dados sobre a sua conexão atual. Exemplo(s):
> ifconfig

Comando ifconfig
Comando ifconfig

$> history:

Mostra o histórico das últimas aplicações realizadas. Exemplo(s):
> history

Comando History
Comando History

$> clear:

Limpa a tela. Exemplo(s):
> clear

$> nano ____.___:

Edita qualquer tipo de arquivo texto (.txt, .c, .java, etc). Quando é aberto o editor, temos algumas opções interessantes como:
– Ctrl+X (^X) : Sair
– Ctrl+O (^O) : Salvar
– Ctrl+W (^W) : Procurar
– Ctrl+C (^C) : Posição Atual (linha e coluna)
Exemplo(s):
> nano novo.txt

Comando nano
Comando nano

$> cat _____.___:

Mostra o conteúdo de um arquivo texto. Exemplo(s):
> cat novo.txt

$> pwd:

Mostra a pasta onde você esta localizado. Exemplo(s):
> pwd

Comando pwd
Comando pwd

$> df:

Mostra a quantidade de uso de suas partições, rótulos, tamanho, etc. Exemplo(s):
> df

$> uname:

Mostra os dados do seu computador (arquitetura, processador, kernel, etc). Exemplo(s):
> uname -a
– Onde a = todas as saídas (all)

$> exit ou logout:

Sai da sessão aberta. Exemplo(s):
> exit

Comando exit
Comando exit

$> mv:

Move arquivos (recorta), lembrando que também pode ser usado para renomear arquivos, já que o Linux não tem um comando específico para renomear. Exemplo(s):
> mv arquivo.txt /home/usuario/Nova Pasta/teste.txt

$> ps aux | grep _____:

Mostra o processo buscado. A segunda coluna é o PID, que é o ID do processo. Exemplo(s):
> ps aux | grep firefox

Comando ps aux
Comando ps aux

$> kill -s 9 ____:

Mata a aplicação desejada.
Exemplo(s):
> kill -s 9 0000
– Onde s = Significa que você vai matar o processo por algum sinal (nome ou PID)
– Onde 9 = A Urgência para matar o processo, ou seja, matar já!
– Onde 0000 = ID do processo que deseja matar

$> mkdir:

Cria um diretório (nova pasta). Exemplo(s):
> mkdir pasta_teste

$> rm (ou rmdir):

Remove (deleta) arquivos do computador, pode se usar também o rmdir para remover diretórios, eu prefiro usar rm -rf, pois ele ja exclui toda estrutura da pasta.
Exemplo(s):
> rm arquivo.txt

rm -rf pasta_teste
– Onde r = método recursivo (vai pegar todas as pastas e arquivos)
– Onde f = método forçar (força a remoção de arquivos)

$> dir ou l:

Mostra os arquivos e pastas do diretório, sendo que este mostra com mais detalhes. Exemplo(s):
> dir

Comando dir
Comando dir

$> ls:

Lista os arquivos e pastas do diretório, sendo que este mostra com menos detalhes. Exemplo(s):
> ls

Comando ls
Comando ls

$> startx:

Ele inicia o ambiente gráfico (função utilizada bastante em Slackware), Exemplo(s):
> startx

$> ./_____:

Executa alguma aplicação. Exemplo(s):
> ./aplicacao

$> _____ &:

Executa um comando e não bloquea o terminal, assim você pode usar outros comandos. Exemplo(s):
> firefox &

Comando estendido com &
Comando estendido com &

$> make:

Faz com o que o diretório seja referência para instalação, ou seja, compila os pacotes dentro do diretório. Exemplo(s):
> make

$> install:

Instala os pacotes compilados pelo make. Exemplo(s):
> install

$> tar _____._.:

Descompacta arquivos .tar. Exemplo(s):
> tar xvf pacote.tar.gz
Onde x = extrair o arquivo compactado
Onde v = mostra o procedimento da extração
Onde f = extrair os arquivos seguindo sua arquitetura compactada

Comando tar
Comando tar

$> man _____:

Mostra o manual da aplicação, para sair é só pressionar a tecla q. Exemplo(s):
> man gcc

$> ____ –help:

Mostra um help da aplicação, ou seja, ela te ajuda mostrando alguns parâmetros que podem ser setados. Exemplo(s):
> gcc –help

Comando Help
Comando Help

$> poweroff:

Desliga o computador. Exemplo(s):
> poweroff

$> reboot:

Reinicia o micro. Exemplo(s):
> reboot

$> su:

Entra como Super Usuário (root). Exemplo(s):
> su

Comando su
Comando su

$> sudo ____:

Executa alguma aplicação com previlégios de Super Usuário (root). Exemplo(s):
> sudo firefox

$> Geral – Ctrl+C (^C):

Apertar Ctrl+C no terminal faz qualquer aplicação na hora (algumas você deve apertar 2 vezes).

$> Geral – TAB:

Apertar TAB no terminal faz uma autocomplementação dos textos, como por exemplo, você tem uma pasta chamada paralelepipido, quando você digitar paral e apertar TAB, automaticamente ele implementa o resto.

Obs.: O terminal do Linux é key sensitive, ou seja, parâmetro de letra minúscula NÃO pode ser trocado por maiúscula (e vice-versa).

Por hoje é só pessoal.
Abraços e até a próxima.

About Dan_Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

4 opiniões sobre “Comandos básicos em Linux

Deixe uma resposta