Finalizando serviços no Linux

Olá pessoal…

Hoje irei demonstrar em poucos passos como identificar um serviço / processo rodando, encontrando por nome, e finalizando ele com comando simples.


$> Identificando:
Para identificar um processo/serviço em execução, usamos o comando ‘ps’, caso queira ver o manual dele, execute o seguinte comando no terminal:

> man ps

Ele funciona percorrendo a memória RAM e identificando os processos desejados.
Para encontrar um processo rapidamente, é possível utilizar o nome do aplicativo para pesquisar, por exemplo:

> ps aux | grep firefox

No exemplo acima, utilizamos aux, para identificar usuário, dados do processo e descrições. Utilizamos | grep, para filtrar os comandos, por exemplo, utilizei o programa firefox como exemplo, mas se eu digitasse apenas fi, poderia me trazer processos envolvidos com arquivos (files), netconfig, mailfilter, etc… Abaixo o print do exemplo do firefox:

Identificando processos

Identificando processos

Como notamos na imagem, irei citar agora, as principais colunas, a primeira coluna é quem gerou o processo, no caso o usuário daniel, a segunda coluna está o PID (Process ID), que contém o número do processo, a nona coluna é o horário que foi gerado o processo, e a décima primeira, é o caminho/comando de execução do processo/serviço, no caso, quando usado o grep filtrando, é capaz de trazer um processo extra com o grep.

$> Finalizando:
Para finalizar um serviço utilizamos o comando ‘kill’ (traduzindo do inglês, matar), caso queira visualizar o manual de uso (com comandos e siglas do kill), utilize o seguinte comando:

> man kill

O comando kill, funciona através de identificação de PID (Process ID), ou a segunda coluna, no exemplo acima de identificando o processo, com isso, quando você executa o comando kill, e passa os parâmetros adequado e número do PID, ele irá ir nesse endereço e irá matar esse serviço:

> kill -s 9 3954

Com o exemplo acima, estaríamos fechando o firefox. A sigla s, requer um sinal para verificar a prioridade para matar o processo, pois há processos/serviços que podem ignorar o kill (caso você não seja root), portanto utilizando kill -s 9, utilizamos o nível máximo para matar o processo.

Bom pessoal, por hoje é só.
Abraços e até a próxima.

About Dan_Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas na TOTVS Oeste Paulista Bauru. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

Deixe uma resposta