Crônicas de um ex Consultor – O dia que o Jacky Bauer ficou preso em um banheiro

Eu vivi a cena do “Resgate do Soldado Ryan” rs…


O menino Jacky Bauer (fazia tudo em 24 horas), ele estava me acompanhando em alguns clientes, e eu ensinava boas práticas de programação, lógica, AdvPL e um pouco dos módulos do Protheus.

Pois bem, chegou um dia, que fomos para um cliente que fica na cidade de Dois Córregos, e eu já havia falado pro Jacky que a comida da cidade era muito boa, por causa de um restaurante que todos chamam de “Chuleta”. Inclusive essa não era a primeira vez que o Jacky ia comigo lá.

Dupla Dinâmica

Ao chegarmos no cliente, fomos bem recepcionados por toda a equipe. E nos sentamos nas nossas mesas. Alinhei o que o Jacky precisaria fazer, e eu iria dar andamento nas minhas atividades, e responderia as dúvidas dele. A usuária do Compras se aproximou da mesa e disse:

Meninos, só tomem cuidado, que o banheiro masculino está emperrando a trava, então não tranquem, apenas encostem a porta

Até esse momento, tranquilo né? rs… Chegou a hora do almoço, fomos no Chuleta, e acho que nesse dia comemos um belo Frango à Parmeggiana. Voltando ao escritório, continuamos com os nossos afazeres.

Quando o relógio apontou 17h20, eu avisei o Jacky que iria alinhar os processos com a diretoria de como estava o andamento do projeto, e para ele ir fechando as coisas dele. Ai ele falou que só ia ir no banheiro e a gente já ia.

Esperando pacientemente ¬¬ rsrs

Fui para a sala da diretoria, comecei a conversar sobre o projeto, mostrar o que havia feito e tal. Quando sai da sala, fechei minhas coisas, e olhei pro relógio, já era 17h30, e cadê o Jacky Bauer?

Eu já pensei comigo “acho que ele foi despachar”, e fiquei aguardando mais um pouco. Quando deu 17h40 eu pensei, ah ele ta de sacanagem comigo, fui e bati na porta e falei “Ow Jacky?! Vamo!”. Ai lá de dentro eu ouço uma voz baixinha falando.

Oi Dan, não dá…

Ai eu falei “Como assim?”, eis que me lembrei do que a usuária falou, e eu disse, “Jacky, você trancou a porta e agora ta preso?”. Eis que ouço uma voz quase que sussurando.

Sim, eu tranquei

Inacreditável o.O

Galera, eu consegui segurar o riso na hora rs… Fui falar com os diretores, e pra minha surpresa, todos gargalharam, então eu também cai na risada. Nessa hora, o pessoal da produção já tinha ido embora, então um dos donos, pessoalmente, pegou um martelo e uma estaca, entrou pelo banheiro feminino e passou pela janela para o Jacky.

O Jacky então começou uma operação para tirar a porta do lugar, e só ouvia o “Tec, Tec, Tec” dentro do banheiro. No escritório, estávamos todos reunidos, uns dando risada, outros perguntando “Mas por que ele foi trancar a porta? Tava cagando será?”, e uns até tomando café.

Quando finalmente o Jacky abre a porta, ele estava todo vermelho, com uma cara de sem graça mas saindo ileso e sem que o banheiro estivesse com mal cheiro rsrs…

Aeeeeeeeeee, a torcida comemora rsrs

Depois disso, ele ficou conhecido no cliente, e sempre que eu ia ter agenda mesmo quando o Jacky já não me acompanhava mais, os donos me perguntavam sobre como ele estava. Apesar dessa história ser engraçada, dava um baita orgulho de ver a evolução do Jacky Bauer, inclusive acho que de quase todos os programadores que me acompanharam, ele talvez seja o único que realmente escutava meus conselhos. Hoje ele é um ótimo profissional, algumas pessoas até chamam ele de “Menino de Ouro” rs…

Esse é um artigo da coluna, Crônicas de um ex Consultor, se você gostou, deixe um comentário que irei publicar outras histórias no futuro.

Bom pessoal, por hoje é só.

Abraços e até a próxima.

Dan Atilio (Daniel Atilio)
Especialista em Engenharia de Software pela FIB. Entusiasta de soluções Open Source. E blogueiro nas horas vagas.

5 Responses

  1. Fernando Sauer disse:

    Kkkkk nossa, esse dia foi louco em, nunca irei esquecer, primeiro dia no cliente e dou uma dessa

  2. Jorge Orlando disse:

    Que sufoco…

  3. Marcio Ortolan disse:

    Sensacional !!! É a cara do Jack…..

Deixe uma resposta