Crônicas de um ex Consultor – O dia que eu ganhei um relógio na TOTVS

Na primeira confraternização da empresa, tive a sorte grande em um sorteio.

Eu estava há dois meses na TOTVS Bauru, e entrei como estagiário, naquela época, onde eu ia, eu ia de a pé, e não tinha grana nem pra comprar dois X Bacon, então eu e a nega sempre rachávamos rs… eram tempos mais simples.

E eu sempre gostei de Relógios, mas nunca havia tido um original, nessa época comprei um paralelo, por R$ 20 ou R$ 25.

Relógio

Eis que naquele ano, a empresa foi fazer uma confraternização de fim de ano, e era uma época alegre, pois o pessoal da Microsiga, já estava se enturmando com o pessoal do Datasul e com o pessoal do RM.

Eu conhecia poucas pessoas, lembro que eu e minha nega sentamos numa mesa com o Rods pé de cana, o Rubs (Fus Ro Dah) e o menino Kaique. Inclusive o Rubs estava com uma paquera dele, que ficou me enchendo a paciência por eu ser estagiário ¬¬ rs…

Estagiário

Nessa festa teria um sorteio de presentes para os colaboradores, e para minha surpresa, iriam sortear um relógio simples da Condor, mas era original, meus olhos brilharam!

Quando chegou a vez de sortearem o relógio, eu fiquei empolgado e até falei pra nega, nossa já pensou… Eis que foram sortear o número e pimba! Não fui eu, rsrs… Como sempre eu era azarado para essas coisas, já havia me conformado.

Mas após alguns minutos, havia um segundo relógio para sorteio, ai me animei de novo. Eis que na hora de sortear, deu um número, por exemplo, 57… Chamaram 3 vezes, e parece que a pessoa já tinha ido embora, era a minha chance, e pimba, chamaram meu número.

Ganhador

Confesso que quando levantei e fui buscar o relógio, parece que começou a tocar aquela música da volta da vitória, tudo estava em câmera lenta, e eu escutava assim “Nossa que sortudo, entrou na empresa faz dois meses e já ganhou um relógio”, “Caramba, to aqui há anos e só ganho café”, “Ronaldo, brilha muito no Corinthians!”.

Eu fiquei muito feliz, acabei vendendo meu relógio antigo (o de vintão) para o Kaique, e esse novo eu desfrutei muito dele, infelizmente ele acabou quebrando com o tempo, em uma viagem que eu fiz com a patroa, mas isso é uma outra história.

Esse é um artigo da coluna, Crônicas de um ex Consultor, se você gostou, deixe um comentário que irei publicar outras histórias no futuro.

Bom pessoal, por hoje é só.

Abraços e até a próxima.

Dan Atilio (Daniel Atilio)
Especialista em Engenharia de Software pela FIB. Entusiasta de soluções Open Source. E blogueiro nas horas vagas.

2 Responses

  1. Jorge Orlando disse:

    Sempre é bom lembrar de boas histórias!

Deixe uma resposta