Entrevista – Guilherme Camilo (Especialista em Protheus e Power BI)

Na entrevista de hoje, converso com um velho amigo, o especialista Guilherme Camilo.

Eu trabalhei durante um bom tempo com o Guilherme, parte como colega de trabalho, e parte como subordinado quando ele se tornou coordenador.

Sendo um exímio programador e consultor, ele sempre se destacou pelo lema “missão dada, é missão cumprida” (risos).

Além disso tudo, ainda é um cara super gente boa, e extremamente fã da série de games Far Cry. A conversa de hoje, é com Guilherme Camilo, dono da NEWSIG, sendo que ele é especialista em Protheus e Power BI.


Daniel: Camilo, primeiramente obrigado por ter aceitado o convite para participar da nossa série de entrevistas. Você poderia nos contar um breve resumo sobre sua carreira envolvendo o mundo da computação?

Guilherme: Opa, primeiramente eu é que agradeço o convite, diante de tantos nomes ilustres que você já entrevistou nessa série é realmente uma honra.

Sobre minha carreira, comecei a tomar gosto pela área com 14 anos, no meu primeiro emprego em um frigorifico de frango na minha terrinha, Arealva. Lá eu fui usuário chave da implantação de um sistema de produção desenvolvido em Clipper e comecei a me interessar por informática. Logo depois, procurando cursos na área comecei a entender um pouco mais utilizando o velho e prático Microsoft Access, já no Colégio Técnico da Unesp (CTI), tive contato com C, Delphi e VB. Em meu primeiro estágio em uma software house, agora já na cidade de Bauru, trabalhei como programador em Dataflex, depois trabalhei em outros lugares com VB, Delphi, C# e PHP seguindo carreira como programador até conhecer esse mundo TOTVS em 2008.

Camilo programando em uma foto antiga

Daniel: Sobre a TOTVS, como conheceu esse mundo, e como programador o que achou a primeira vista do Protheus?

Guilherme: Em 2008, um grande colega que já havia trabalho comigo em outras 2 empresas, André Medeiros, estava trabalhando na Franquia TOTVS de Bauru, na época ainda Microsiga, me indicou para uma vaga de consultor, após entrevista com o Diretor de Serviços consegui a vaga.

Como programador, lembro das 3 primeiras características do Protheus que me deixaram muito feliz:

  • Primeiro o dicionário de dados que trazia uma grande facilidade para criação/ajuste de campos padrões;
  • depois o AxCadastro, a primeira vez que precisei fazer um cadastro e descobri que conseguia montar uma tela com apenas com uma linha de código achei o máximo;
  • Em terceiro, já no primeiro cliente que atendi, quando ele precisou entregar um arquivo CAT (não me lembro ao certo qual era o layout) devido a uma fiscalização que estava passando a empresa, quando peguei o layout na mão já pensei como programador, “que saco desenvolver esse layout chato” até que fui apresentado a rotina de instruções normativas, e já estava tudo lá, pronto, era preciso apenas parametrizar e gerar o arquivo, foi uma paz tremenda nesse momento (risos)

Camilo ministrando um treinamento de Controladoria

Daniel: Na TOTVS Bauru, você foi Consultor e depois de um tempo virou Coordenador, como você encarou esse desafio? E qual dos perfis você gostou mais?

Guilherme: Dos 8 anos que trabalhei na TOTVS Bauru, os 6 primeiros anos foram como consultor, chegando a consultor especialista. Depois, em um processo de recrutamento interno, fui selecionado para o cargo de Coordenador de Projetos, que acabou durando pouco tempo, pois logo depois foi criado o perfil de cargo de Coordenador de Atendimento e Relacionamento, famoso CAC, ao qual eu fui designado. Esse cargo de CAC era um misto de coordenador de projeto, coordenador de equipe e executivo de atendimento, já que além de cuidarmos dos projetos tínhamos também uma equipe sob nossa responsabilidade e uma carteira de clientes com metas de atendimento e vendas.

Em todos esses cargos aprendi muito e sou muito grato pelas oportunidades e experiências adquiridas, cada um tinha suas alegrias e seus desafios, mas com certeza o último foi o mais desafiador, já que toda minha formação e experiência sempre foi ligada a área técnica e de negócios, trabalhar com vendas foi um grande desafio. Depois de passar por esses 3 desafios, com certeza consultoria é minha área favorita (risos).

Camilo (à esquerda) em um treinamento interno na TOTVS Bauru

Daniel: Agora falando sobre sua empresa, como surgiu a NEWSIG, e em quais ramos vocês atuam?

Guilherme: Eu trabalhei na unidade TOTVS de Bauru de 2008 até 2016, quando sai em 2016 fiquei um curto período atuando como Gerente de TI de uma transportadora de Agudos, região de Bauru, mas depois de 10 meses, a vontade de voltar para consultoria, trabalhar com vários projetos e desafios diferentes a cada dia falou mais alto, e foi nesse momento que nasceu a NEWSIG.

Hoje a NEWSIG é especializada em implantação, consultoria, upgrades, customizações, treinamento e apoio em geral no ERP Microsiga Protheus, atuando também no desenvolvimento de projetos de BI utilizando a ferramenta Power BI da Microsoft.

Daniel: Uma das tendências que vem caminhando cada vez mais forte no mercado, é a de extração de dados, para tomada de decisão rápida. Dessa forma, como você enxerga o Power BI e como ele pode ajudar a estrutura dos clientes que usam Protheus?

Guilherme: O Power BI da Microsoft é uma potente ferramenta de BI, de baixo custo e que diferente de todas as outras ferramentas as quais eu pesquisei antes de investir na área, ele tem uma curva de aprendizado excelente, é muito simples e rápido uma pessoa da área que conhece bem o sistema e conceitos de banco de dados iniciar novos projetos utilizando o Power BI. Partindo do princípio que se conhece bem a estrutura do ERP, é possível montar um POC do zero de qualquer área do ERP em apenas um dia ou até menos, sem necessidade de investir um grande tempo no processo de instalação de ambiente, como é o caso de outras ferramentas do mercado. Para o POC nem licença é necessária, já que a ferramenta de desenvolvimento, Power BI Desktop, é gratuita. Utilizando o POWER BI, para os módulos básicos, como compras, faturamento, financeiro, estoque/custos, contábil etc. eu costumo fazer POCs com os dados reais dos clientes em apenas meio período, isso seria muito difícil com qualquer outra ferramenta que eu conheço.

Camilo atualmente trabalhando pela NEWSIG

Daniel: Agora uma pergunta de um dos nossos internautas, o Súlivan Simões disse: “Hoje a TOTVS tem uma ferramenta própria de BI, em sua opinião ainda é compensativo usar o Power BI? E quais os prós e contras que você acha em usar o Power BI junto com o Protheus?”

Guilherme: Como já disse anteriormente, pela facilidade de uso, extensa disponibilidade de material, exemplos e fóruns sobre ele, o Power BI tem o conceito de ser um self-service BI, onde o próprio usuário de negócio tem condições de criar seus relatórios sem depender tanto do setor de TI. Claro que é importante que um profissional de TI mapeie os dados e crie o projeto inicial para garantir confiabilidade nas informações, performance e segurança de acessos aos dados de acordo com nível de cada usuário, mas a partir daí, usuários não técnicos tem total autonomia para gerenciar a visualização dos dados da maneira que melhor atenda as necessidades de sua empresa/área. Além da agilidade na criação e manutenção, isso também impacta em um menor custo de implantação, inclusive o custo de licença é bem menor, hoje o custo de uma licença Pro do Power BI é muito baixo, atualmente apenas $ 9,99 por usuário e a empresa não precisa de nenhum investimento em infraestrutura para iniciar o projeto.

Claro que cada ferramenta tem seu diferencial e seus atrativos, mas para o perfil regional de clientes que utilizam Protheus, eu vejo mais vantagens do que desvantagens no uso do Power BI como ferramenta de business intelligence.

Inclusive, dos clientes que atendo, já presenciei 2 casos em que a empresa já possuía a ferramenta de BI da TOTVS instalada e funcional e mesmo assim optaram por cancelar suas licenças para iniciar um projeto do zero no Power BI, por essas facilidades que citei as empresas alegaram que com o Power BI tem mais facilidade na gestão das demandas sem depender tanto de serviços de terceiros.

Em resumo, como principais benefícios podemos citar:

  • Alta disponibilidade de mão de obra qualificada no mercado, deixa a empresa com uma gama maior de opções de prestadores;
  • Vasta disponibilidade de material grátis para estudo, fóruns, vídeos aulas, etc, que facilita a qualificação dos recursos internos a um baixíssimo ou praticamente sem custo;
  • Baixo custo de implantação e Licenciamento recorrente;

Daniel: Camilo, muito obrigado pela entrevista, se quiser deixar uma mensagem para o pessoal que quer se aventurar no mundo do BI, fique à vontade. Ah e deixe também suas redes sociais e formas de contato.

Guilherme: Eu que agradeço imensamente Atilio pelo bate papo, aproveito para parabenizá-lo novamente pelo excelente profissional que é, doando um precioso tempo para o projeto Terminal que ajuda tanta gente no dia a dia. No final de 2019 montamos o Podcast, o ctrl + alt + café (ctrlaltcafe.com.br), que foi pausado logo após o primeiro episódio gravado devido ao tempo que leva para preparação, gravação e edição. Você realmente é um cara diferenciado pelo tempo que se dedica ao Terminal, ainda quero num futuro próximo reativar o ctrl + alt + café para poder contribuir também com nossa comunidade.

Sobre o Power BI, a sugestão que deixo é, conheçam a ferramenta, garanto que não irão se arrepender.

Para quem está iniciando nesse vasto mundo de TI, seja no mundo TOTVS ou ainda apenas almejando um dia participar dessa enorme comunidade, eu digo, se esforce, nunca pare de estudar, acompanhem pessoas que te ajudam nessa caminhada, assim como o Atilio, sempre ajudem também quando puderem e sigam em frente, pois eu garanto que vale muito a pena.

Aproveitando que ao Atilio citou meu gosto por Far Cry, vou parafrasear o vilão Vaaz em uma clássica cena de Far Cry 3, quem conhece vai até enxergar a cena agora: “A definição de insanidade é fazer exatamente a mesma coisa, várias e várias vezes esperando que alguma coisa mude” então se reinventem sempre, busquem um diferencial.

E aos meus saudosos amigos desse mundo TOTVS, espero que assim que terminar essa pandemia possamos nos reunir para aquele bate papo descontraído, seja no sempre querido bar do TATU ou qualquer outro lugar que tenha comida quente e bebida gelada (risos)

Para quem quiser me encontrar, no LinkedIn: br.linkedin.com/in/guicoliveira ou no e-mail: guilherme@newsig.com.br

Até breve.

Daniel: Saudades daqueles espetinhos e uma coca gelada (risos). Pessoal, aproveito também essa entrevista, e quem quiser ver na prática como configurar o Power BI com o Protheus, o Camilo disponibilizou um vídeo que segue abaixo, e lembrem de se inscrever no canal da NEWSIG.


E você, o que achou da entrevista? Deixe nos comentários.

Bom pessoal, por hoje é só.

Abraços e até a próxima.

Dan Atilio (Daniel Atilio)
Especialista em Engenharia de Software pela FIB. Entusiasta de soluções Open Source. E blogueiro nas horas vagas.

7 Responses

  1. Rita Oliveira disse:

    Parabéns Camilo!! Batalhou muito pra chegar onde chegou. Sempre dando o seu melhor! Sucesso sempre!

  2. Vitor Carlos de Oliveira disse:

    Parabéns Mano!!! É um orgulho ver o profissional que se tornou em todos esses anos de estudo e muita batalha e dedicação!!! Aos profissionais de TI o meu muito obrigado!!! O que seria de nós meros mortais sem vocês!!! Deus os abençoe sempre!!!

  3. FRANCIANE SILVA DE PAULA disse:

    Parabéns Guilherme!! Deus abençoe sempre! Sucesso!!!!

  4. Guilherme Camilo disse:

    Obrigado pelo bate papo Atilio, parabéns novamente pelo trabalho.

    E obrigado pelos comentários família.

  5. Andreia disse:

    Parabéns Atílio pela entrevista com o Camilo…vocês são pessoas incríveis…profissionais diferenciados. Deus abençoe sempre vocês.

Deixe uma resposta