Entrevista – Júlio Wittwer (Engenheiro de Software Especialista na TOTVS)

Na entrevista de hoje vou conversar com o lendário Júlio Wittwer, uma das mentes por trás do DbAccess, confira.

Há alguns anos, lembro de ter visto o Júlio na TOTVS Matriz, na qual ele se intitulava Júlio Louco, e eu perguntei para um amigo quem era ele, esse amigo me falou, se hoje você usa o DbAccess, é por causa dele, e eu fiquei com aquela reação “Uau”.

Mais recentemente, cheguei a interagir com ele em uma thread no GitHub, ele sendo sempre gente boa e solícito.

O Júlio também mantém um excelente blog para a comunidade, o Tudo em AdvPL ( https://siga0984.wordpress.com/ ), onde ele publica dicas e aulas sobre o mundo Protheus.

Sem mais delongas, curta a nossa entrevista com o grande Júlio.


Daniel: Olá Júlio, seja bem vindo ao Terminal de Informação, é uma honra conversar com você, uma das lendas vivas do mundo Protheus. Como você começou no mundo da programação?

Júlio: Opa, muito grato pelo convite!!  É uma satisfação estar por aqui e compartilhar com vocês essa história e um pouco do dia-a-dia!! Então, vejamos … aos 13 anos de idade, fiz o primeiro curso de programação em BASIC (equipamento MSX) em 1989, e adorei … em 1991 fiz mais um curso, já para o IBM-PC – Introdução a informática, MS-DOS,  WordStar, Lotus 1-2-3 e DBase … e em  1992 comecei  a desenvolver em Clipper … tudo o que veio pra frente, eu aprendi por conta. Acompanhei a evolução da microinformática desde o PC-XT e os primeiros 286 em diante…  nessa época eu morava em Botucatu, interior de SP, onde fiquei de 1986 até o final de 1998.

Daniel: Você sentiu alguma dificuldade quando começou a programar? O que te motivava a seguir em frente?

Júlio: Sim, claro. Adquirir experiência e senioridade em uma linguagem de programação exige tempo, dedicação, e problemas para resolver. Você precisa aprender a quebrar um problema complexo em problemas menores e mais simples, resolver cada um, usar os recursos da linguagem escolhida da melhor forma possível, para tentar chegar a uma solução simples. O que me motiva desde sempre é o desafio de compreender um novo problema, criar uma solução para ele, e a satisfação de ver essa solução funcionando 😀

Júlio (ao centro) em uma foto de 2002 com a equipe da Makira

Daniel: E como foi sua ida para a TOTVS?

Júlio: Então, eu entrei na Totvs antes de ela ser “TOTVS” … No final de 1998, já com alguma experiência em Clipper, desenvolvimento de softwares de controle, e algum conhecimento em ERP, fiquei sabendo através de um amigo que a Microsiga tinha uma vaga para programador Clipper, para a área de Desenvolvimento do ERP – área interna. Marquei uma entrevista, vim para São Paulo, fiz uma prova de conhecimentos de programação,  fui aprovado e contratado, me mudei pra SP, e comecei na Microsiga em Janeiro de 1999 como analista/programador Pleno, na equipe de desenvolvimento e manutenção dos Módulos Financeiro / Contábil / Ativo Fixo, onde atuei por um ano, depois 3 anos no Makira programando AdvPL ASP, retornei para a Microsiga – agora como engenheiro de software , e começando a programar C++ — e  pouco depois a Microsiga tornou-se a TOTVS, onde estou até hoje, atuando em diversas frentes e projetos no departamento de Tecnologia.

Daniel: Você poderia citar alguns projetos que já trabalhou dentro da TOTVS? E qual deles foi o mais desafiador?

Júlio: Sim, claro … mas vai ser difícil dizer eleger o “maior” ou o “mais desafiador”, cada projeto tinha desafios diferentes, alguns o prazo era curto, outros exigiam conhecimentos técnicos que precisavam ser adquiridos, outros pareciam sem solução … Participei da construção do Framework para JOBs e AdvPL ASP, Grid de processamento distribuído, Wizard de configuração do ERP, WebServices SOAP (Client e Server), construção do QUARK – base de conhecimento, DEM (Documentação Eletrônica Microsiga), depois mergulhei no C++, e fiz manutenções e implementações em vários componentes da máquina virtual da TOTVS – hoje chamada de “Totvs Application Server” – em vários módulos e segmentos do código, desde o core de processamento  do AdvPL, pré-compilador, compilador, interface, integrações WEB ( HTTP / FTP / TELNET ), SmartClient, até os Drivers de dados e Bancos de Dados, e ser o responsável pelo TOPConnect , precursor do DBAccess.  Hoje o DBaccess conta com uma equipe de analistas, onde eu atuo como engenheiro especialista e orientador técnico.

Daniel: Falando agora do seu blog, o Tudo em AdvPL, quando e como surgiu a ideia para a criação do blog?

Júlio: Eu já estava de olho na ideia de montar um Blog, pra compartilhar conhecimento e informações sobre programação, e em particular sobre a Linguagem AdvPL e seus recursos, de uma forma menos formal e mais abrangente do que uma documentação técnica, então criei uma conta no WordPress, e comecei fazendo um post por semana. No final de um ano, já tinha bastante conteúdo e audiência. De 2015 para cá, já são 216 posts publicados sobre diversos assuntos, fontes de exemplo do BLOG e um conjunto de funções e classes AdvPL (ZLIB) publicado no GitHub, de uso aberto e irrestrito, e mais de 400 seguidores por e-mail das publicações.  Na minha visão, o propósito do conhecimento, uma vez adquirido, é ser dividido e utilizado.  Simples assim. Conhecimento parado e sem uso é inútil, perde o propósito de existir e não faz a diferença.

Júlio programando na TOTVS Matriz

Daniel: Júlio, tem alguma mensagem que gostaria de deixar para nossos leitores?

Júlio: “Meta a mão na massa.” – Não tem receita mágica, você aprende a programar, programando. Estude, programe, estude mais, programe mais. Seu aprendizado não acaba, mesmo sendo sênior ou master. Pesquise mais de uma fonte, procure entender uma tecnologia pela base, teoria e prática funcionam juntas. Você só entende realmente alguma coisa quando você é capaz de explicá-la para outra pessoa. Preze pela simplicidade, objetividade e necessidade. E não se prenda a somente adquirir conhecimento técnico. Sistemas são usados por pessoas, empresas e clientes são pessoas, o fator humano sempre deve estar em foco.

Daniel: Muito obrigado por ter aceitado o convite Júlio, espero que seus projetos sejam duradouros. Se quiser deixar as redes sociais para o pessoal te seguir, fique à vontade.

Júlio: Opa, a satisfação é recíproca, eu que agradeço. No Facebook e LinkedIn, basta procurar por “Julio Wittwer”, e todas as demais redes, como Twitter, Instagram e afins, busque por “siga0984” 😀 Desejo a todos saúde, paz, e Terabytes de sucesso !!!!


E você, o que achou da entrevista? Deixe nos comentários.

Bom pessoal, por hoje é só.

Abraços e até a próxima.

Dan Atilio (Daniel Atilio)
Especialista em Engenharia de Software pela FIB. Entusiasta de soluções Open Source. E blogueiro nas horas vagas.

6 Responses

  1. Rodolfo Palugan disse:

    Mais um personagem lendário da história da programação no Brasil. Excelente entrevista!

  2. arlanmaia@gmail.com disse:

    Que pessoa esse Júlio! Excelente história e mensagens para guardar e refletir. Parabéns pela entrevista, inspiradora!

  3. Luis Felipe Oliveira disse:

    Excelente entrevista! Parabéns Atílio e obrigado por compartilhar destas preciosidades com a gente!

Deixe uma resposta