Como criar uma base de testes conforme os dados de produção

Hoje irei demonstrar a melhor forma de criar (ou atualizar) uma base de testes com os dados de produção.

Para quem quer criar uma base de testes ou até atualizar uma existente, abaixo são os passos de como fazer o procedimento.

Parte 1 – SQL Server / Banco de Dados

Obs.: Aqui será demonstrado como fazer o backup e criar a base, usando SQL Server, se você usa outro SGBD como Oracle ou Postgre, a ideia é fazer um backup de produção e criar uma base nova com esses dados

  1. Abra o Gerenciador de base de dados
  2. Clique com o botão direito em cima da base de produção, vá em Tasks > BackUp

Acessando opção para gerar Backup

  1. Defina um caminho para o backup e confirme

Definindo caminho para o Backup

  1. Agora iremos criar uma base de testes (se você já tiver uma, pode ignorar os passos 4 e 5). Clique com o botão direito nas Databases e depois vá em New Database. Defina um nome para a base e o diretório

Criando uma nova base

  1. Defina a collation como Latin1 General Bin

Opção de Collation

  1. Agora clique com o botão direito em cima dessa base de testes, vá em Tasks > Restore > Database

Opção para restaurar a base

  1. Aponte para o arquivo de backup criado anteriormente

Apontando para o arquivo de backup

  1. Vá na aba Files e confirme se o caminho dos arquivos da base de testes estão corretos

Verificando o caminho dos arquivos

  1. Vá na aba Options, e marque a opção Overwrite the existing database

Opção para sobrepor o backup

Parte 2 – ODBC e DbAccess

Antes de começar, se você já tem ODBC e DbAccess configurado para a base de testes em questão, pode pular para a Parte 3 – Protheus e Protheus Data

  1. Abra o ODBC no Windows, clique na aba DSN de Sistema e clique em Adicionar
  2. Escolha a opção SQL Server Native Client

Opção Native Client

  1. Insira o nome, a descrição e o caminho do servidor da base de testes

Definindo base e conexão

  1. Insira o usuário e senha e prossiga
  2. Escolha a base dbTeste e continue normalmente

Inserindo a base de dados

  1. Continue, e por último teste a conexão do ODBC

Teste realizado no ODBC

  1. Agora abra o DbMonitor
  2. Vá na aba Configurações
  3. Vá na aba do seu banco de dados, por exemplo, Microsoft SQL
  4. Clique em novo, e digite o nome da base, como por exemplo, dbTeste
  5. Insira o usuário e senha

Configurando no DbMonitor

  1. Por último, vá na aba Assistentes e clique em Validação de Conexão
  2. Avance, escolha o banco de dados, e escreva o nome da base, por exemplo, dbTeste, ao finalizar será exibido uma mensagem de sucesso ou falha

Teste realizado com sucesso

Parte 3 – Protheus e Protheus Data

Antes de começar essa parte, se você já tem uma base de teste configurada, pare os serviços dela para que você consiga manipular as pastas.

  1. Crie uma pasta chamada Protheus_Teste, e dentro dela, crie duas subpastas, a Protheus e Protheus_Data
  2. Copie a pasta APO (que tem o arquivo .rpo) de produção, para dentro da pasta Protheus da base de testes
  3. Copie a pasta smartclient de produção e alguma pasta appserver (preferencialmente de algum slave) para área de trabalho
  4. Se você tiver já as pastas smartclient e appserver criadas na sua base de teste, retire os arquivos appserver.ini e smartclient.ini e copie para dentro das cópias feitas na área de trabalho
  5. Caso você não tenha o smartclient.ini e appserver.ini configurados previamente, abra eles e mude o nome do serviço e a porta, para não conflitar com a produção
  6. Copie as pastas da área de trabalho para dentro de Protheus_Teste (ou para o caminho que você configurou dos binários)
  7. Agora copie a pasta Protheus_Data de produção e cole dentro da pasta Protheus_Data de teste (o mais importante é a pasta system)
  8. Se aparecer mensagem que não conseguiu copiar alguns arquivos, pode clicar para ignorar

Sobrepondo arquivos

  1. Apague os arquivos temporários dentro da Protheus_Data da base de testes (xx6, xx7, arquivos .cdx, arquivos .bmi, arquivos .ind)
  2. Crie um atalho do appserver.exe na área de trabalho, e nas propriedades do atalho, coloque -install (para instalar no services do Windows) ou -console para iniciar via Prompt de Comando

Parte 4 – Outros serviços (como TSS e eSocial)

  1. Caso queira atualizar o TSS e eSocial, os passos são os mesmos descritos entre a Parte 1 até a Parte 3, a única diferença são nas pastas, ao invés de copiar a Protheus e Protheus Data, você irá copiar os arquivos do TSS e do eSocial

Parte 5 – Realizando testes

  1. Agora é só usar o smartclient, e se for transmitir NF, altere MV_SPEDURL apontando para o da base de testes

Esse artigo foi uma sugestão do internauta Roberto Bertolani.

Bom pessoal, por hoje é só.

Abraços e até a próxima.

Dan Atilio (Daniel Atilio)
Especialista em Engenharia de Software pela FIB. Entusiasta de soluções Open Source. E blogueiro nas horas vagas.

6 Responses

  1. Willian disse:

    Muito bom Dan!!! Parabéns

  2. Luiz disse:

    Show!!! Show!!! Parabéns!!!

  3. Pinheiro disse:

    Excelente post !!

Deixe uma resposta