Como surgiu o Sonic?

Como surgiu o Sonic?

Salve salve jovens…

Hoje trago para vocês a história do ouriço da SEGA, daquele que corre mais que criança quando ouve o sorveteiro, o Sonic The Hedgehog.

Inicialmente a SEGA havia escolhido para ser seu mascote o Opa Opa, uma nave com asas do game Fantasy Zone, porém com o sucesso do game Super Mario Bros da Nintendo, eles decidiram criar um novo mascote, em um jogo do estilo plataforma, assim nascia o Alex Kidd. O jogo em si era bem divertido (ao mesmo tempo que era difícil, pelo menos quando eu jogava no Master System eu achava rsrs), entretanto como a SEGA só tinha influências em Arcades e o Master System fez sucesso em pouquíssimas partes do mundo, o jogo não fez o sucesso que a SEGA queria, e assim partiram para mais um teste de mascote.

A nave Opa Opa do jogo Fantasy Zone
A nave Opa Opa do jogo Fantasy Zone

A SEGA chegou até mesmo a fazer um contrato com a Disney, desse acordo veio jogos como Quackshot e Castle Of Illusion para tentar atrair jogadores ao console, mas realmente eles precisavam de um personagem original, já que a Capcom também fazia acordos com a Disney. Então começaram a fazer esboços de personagens.

Um dos esboços que chamaram a atenção foi uma caricatura do presidente norte americano Theodore Roosevelt de pijamas em formato de ovo, porém a SEGA queria que o personagem principal fosse tudo que o Mario não era, por isso desse esboço, nascia o vilão Robotnik (ou um dos vilões nos conceitos iniciais).

Com isso em mente, começaram a ver o que o Mario era, para poder achar o que ele não era. Decidiram criar um animal, o conceito inicial seria um coelho, mas para fazer os sprites seria um pouco chato devido as orelhas. Então optaram por um ouriço que era um animalzinho bem popular no Japão.

Esboços do Sonic
Esboços do Sonic

Naoto Oshima e Yuji Naka começaram a desenvolver o jogo com os esboços criados, decidiram que o jogo seria rápido, afinal o Mario era um pouco lento, e o Mega Drive tinha um processador rápido. Agora começaram a desenvolver a história, Sonic teria uma banda e uma namorada chamada Madonna e ela seria humana! Sim jovens, em um jogo para crianças da década de 90, um animal namorando uma humana…

Arte conceitual do jogo incluindo Madona e Robotnik
Arte conceitual do jogo incluindo Madona e Robotnik

A SEGA da América (SEGA of America – SOA) vendo isso, opinou e disse que não seria uma boa ideia, nessa época foi contratado Tom Kalinske (ex Mattel, empresa do Max Steel e da Barbie) para comandar a SOA, e ele tinha muita influência com o presidente da SEGA do Japão (SEGA of Japan – SOJ), Hayao Nakayama, dessa forma após algumas discussões (e com medo dos processos da Madona), decidiram que a história Sonic iria libertar animais aprisionados em robôs criados pelo Robotnik. Uma curiosidade, é que os desenvolvedores japoneses achavam que ouriços não sabiam nadar, por isso na fase da água, o Sonic se afoga se ficar muito tempo embaixo da água.

Esboços conceituais do Sonic
Esboços conceituais do Sonic

O jogo era excelente, possui elementos diversificados, gráficos bonitos (inclusive efeitos nas fases, como as águas ao fundo de Green Hill, ou quando Sonic estava dentro da água), mas a SEGA queria que fosse utilizada toda a memória do cartucho na época, sendo que faltava 1 oitavo, assim, eles colocaram o Sonic correndo na palavra SEGA com aquela voz “Séeeeeeega”.

Ao ser lançado, a SOA sabia que o jogo tinha tudo para ser um sucesso, porém a Nintendo tinha uma base instalada bem maior, e como convencer os jogadores que Sonic era melhor que Mario? Dessa forma eles tiveram uma ideia antes do lançamento do jogo, onde eles abaixariam o preço do Mega Drive alguns meses antes, e quando o jogo fosse lançado, ele iria acompanhar de graça o vídeo game, a SOJ ficou bem desapontada com essa decisão da SOA, pois confiavam que o jogo venderia (devido a sua qualidade), entretanto a SOA sabia que devia dar o gosto aos jogadores, para chamá-los ao Mega Drive. Assim nascia uma campanha de marketing agressiva, com direito a comercial comparando os dois jogos, e um vendedor querendo empurrar o Super Nintendo, mas o cliente vendo como Sonic era mais legal.



No Japão ele chegou até a fazer sucesso, mas no resto do mundo o Sonic não fez só sucesso, ele fez MUITO sucesso, a estratégia da SOA deu certo, e o ouriço ganhava o mundo. Porém parte da equipe que desenvolveu o primeiro jogo estava desgostosa, pois no Japão, nessa época eles não davam prestígio aos desenvolvedores, e nem citavam eles, assim a SOA ofereceu espaço na América para o desenvolvimento da continuação, e assim nascia o Sonic 2 feito na terra do Tio Sam, enquanto no Japão eles desenvolviam o Sonic CD para o Sega CD.

O Sonic 2 foi um monstro em questão de Marketing, foi o primeiro jogo lançado mundialmente em uma única data (campanha Sonic 2sday, saiba mais em Por que vários games AAA são lançados às Terças-feiras?), além de adicionarem mais uma esmeralda (agora sendo 7), e se caso o Sonic pegasse todas ele ficava dourado com os espinhos pra cima (talvez seria uma referência a Dragon Ball, assim como 7 esferas do dragão e 7 esmeraldas do caos).

Sonic fez tanto sucesso que ele chegou a ser comparado com ícones mundiais como o Mickey Mouse.

Porém com o passar do tempo, a SOA e a SOJ começaram a ter mais e mais desavenças, e para o ano de 1994 não passar em branco, aceleraram o lançamento do Sonic 3, mas algo não estava certo, várias partes das fases não eram acessíveis, então tudo foi esclarecido com o lançamento do Sonic & Knuckles, que era um cartucho que você encaixava outros cartuchos em cima, e no caso do Sonic 3, ele continuava a história (seria ai o primeiro DLC para um videogame caseiro? rs).

Sonic & Knuckles com a tecnologia Lock On para colocar cartuchos em cima
Sonic & Knuckles com a tecnologia Lock On para colocar cartuchos em cima

As pessoas começaram a perder a fé na SEGA, devido aos inúmeros hardwares lançados (Mega Drive, Sega CD e Sega 32X e suas vertentes), ao alto preço do Sega Saturn, e além do mais, o Super Nintendo ainda estava na ativa com o Donkey Kong Country e seus gráficos em CGI (se quiser saber mais, leia Como surgiu os jogos com sprites CGI), logo os games do Sonic já não chamavam mais tanta a atenção.

Para vocês terem uma noção, no Donkey Kong Country 2, ao zerar o game, a Rare faz uma piada com os jogos EarthWorm Jim e Sonic, onde é mostrado um ranking de quem coletou mais moedas DK (num total de 40), e tem uma lixeira no canto com os sapatos do Sonic e a arma do Jim Minhoca, escrito em inglês “No Hopers” (algo como “Sem Esperanças”).

Piada feita no jogo Donkey Kong Country 2
Piada feita no jogo Donkey Kong Country 2

Porém o grande mal da SEGA, era a sua própria gestão, afinal a SOA e a SOJ viviam dando cabeçadas, e isso afetou muito o início do Sonic e talvez muito do que ele é hoje é por causa dessas desavenças entre ambas, para citar somente alguns fatos:
– O vilão nos States sempre foi chamado de Dr. Robotnik (com um visual mais dark), no Japão eles sempre chamaram de Eggman (com um visual mais bobo)
– O parceiro do Sonic, nos States é Tails, no Japão é Miles, mas esse ainda conseguiram fazer um acordo sobre sua história e o nome ficou Miles “Tails” Prower
– Nos Estados Unidos criaram uma imagem mais descolada para o Sonic, assim querendo chamar um público mais adolescente, já no Japão ele tinha um jeito mais fofo

Diferenças entre o Sonic japonês e americano
Diferenças entre o Sonic japonês e americano

As diferenças culturais e de gestão afetaram o personagem, pois com o passar do tempo, e com os acessos as informações e diversos fãs de “Sonics” diferentes, junto com gestões diferentes, começaram a moldar um personagem que não tinha mais algo próprio…

Tudo começou a mudar com o Dreamcast, eles tiveram a missão de lançar um jogo do Sonic, que unificasse tudo, assim criaram uma bela história para o Sonic Adventure, o vilão teria o nome de Dr. Ivo Robotnik, mas Eggman seria seu apelido e assim nasceu um jogo fantástico. Entretanto, na minha humilde opinião, o fato de ter outros personagens e alguns nem focarem na ação (como o Big The Cat e as fases de pescaria), quebravam um pouco do ritmo.

Depois dele veio o excelente Sonic Adventure 2, que foi outro divisor de águas, a SEGA querendo trazer a atenção de um público perdido, cria um personagem “radical” que seria o rival do nosso ouriço, o Shadow.

Os dois games do Sonic Adventure fizeram sucesso e foram bem avaliados pela crítica.

Sonic Adventure, excelente aventura no Dreamcast
Sonic Adventure, excelente aventura no Dreamcast

A partir disso, o Sonic vivia uma montanha russa, com jogos bons, outros nem tanto, acho que o pico que fez a SEGA ver que estava fazendo “cagadas” com o personagem, foi o Sonic de 2006, eu comprei ele para o Xbox 360, e jovens, foi um dos poucos jogos que eu queria jogar o controle na parede rsrs… O jogo era bugado, lento, o loading demorava… Para vocês terem uma noção, a demo lançada no Xbox 360 era bem superior ao produto final, mas suponho que a SEGA não queria adiar o projeto para ganhar polimento e correção dos problemas.

Enfim, pra piorar tudo, lembram do que falei da Madonna? Pois bem, o Sonic ganha um beijo de uma humana

Sonic ganhando um beijo da princesa Elise no game Sonic The Hedgehog (2006)
Sonic ganhando um beijo da princesa Elise no game Sonic The Hedgehog (2006)

Após esse jogo catastrófico, a SEGA teve que fazer algumas alterações, uma delas é que na cronologia das histórias, eles não iriam levar tanto em consideração esse Sonic 2006 e os fatos ocorridos nele (como a vinda do Silver), depois disso ainda tiveram jogos duvidosos, então veio Sonic Colors e Sonic Generations que foram bons presentes para os fãs.

Confesso que os últimos como Sonic Boom (baseado no desenho, em que o Knuckles ta marombado rs) e Sonic Lost World não joguei, então não tenho muitas opiniões sobre eles (assim como os jogos do Nintendo Wii, como aquele que o Sonic tem uma espada rs).

Sonic é um personagem tão querido pelos fãs, que existem inúmeros jogos desses fãs criados, alguns como sequências espirituais, outros nem tanto, alguns com ótima qualidade, outros com aquele padrão Sonic 2006 rs.

Nesse último mês de Agosto foi lançado para PC o Sonic Mania, onde várias das pessoas que desenvolveram, já tinham participados de outros “jogos fã” do ouriço. O jogo foi o mais bem avaliado pela mídia, desde Sonic Adventure 2. Além disso, ainda esse ano está previsto o lançamento de Sonic Forces, nova empreitada em 3D, que inclusive você poderá criar seu personagem.

Sonic Forces
Sonic Forces

Se não fosse o sucesso da Nintendo, e a SEGA querer um lugar ao sol, talvez não tivessemos esse clássico dos games de plataforma, e se não fosse as desavenças entre as equipes e uma gestão um tanto quanto estranha (mais uma vez, um ouriço e uma humana? o.O), o Sonic não seria moldado como é hoje, e ainda bem que estão se redimindo e voltando as origens.

Referências:
powersonic.com.br
kotaku.com
failwars.blog.br
andrearitsu.com

Bom pessoal, por hoje é só.
Abraços e até a próxima.

About Dan_Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

4 comentários em “Como surgiu o Sonic?

  1. Cara, que análise fantástica, um ótimo resumo da trajetória dele até aqui. Um carinha que fez parte da infância de muita gente não pode cair em esquecimento, merece seu lugar ao sol assim como nosso amigo BANDICOOT.
    Só faltou mencionar o SANIC THE HEDGEHOG!
    Continue com a excelência, abraços!

  2. Daniel, como sempre parabéns pelo texto. Só não encontrei menção sobre o que Michael Jackson tem a ver com Sonic. Continue com o ótimo trabalho.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: