A Evolução dos Sistemas Operacionais Parte Final

A Evolução dos Sistemas Operacionais Parte Final

Olá Pessoal…

Continuando a matéria sobre sistemas operacionais, hoje será apresentado um resumo da evolução dos Sistemas Operacionais, mudando o design e recursos gráficos.


Pessoal, para quem não se lembra, abaixo segue os links com as partes anteriores.
$> Partes Anteriores:
-> A Evolução dos Sistemas Operacionais Parte 1 (Início da Computação, Primeira Geração e Segunda Geração)
-> A Evolução dos Sistemas Operacionais Parte 2 (Terceira Geração e o Unix)
-> A Evolução dos Sistemas Operacionais Parte 3 (Quarta Geração e o surgimento do Windows, Mac e Linux)

Logo após a revolução da indústria dos computadores e do lançamento em larga escala, o software começou a ser o centro de todas atenções, e com isso, começou a evolução natural, nos primórdios, haviam poucos recursos gráficos, e poucos aplicativos que realmente ajudavam o usuário final.

O primeiro exemplo é do Windows, que nos primórdios, apenas servia como auxilio aos usuários, e hoje com o Windows 8.1 é uma verdadeira central de multimídia e jogos.

Evolução do Windows (3.0, 95, XP, 7 e 8)
Evolução do Windows (3.0, 95, XP, 7 e 8)

Nas primeiras versões, o Windows servia mais para o Trabalho, porém mesmo assim, funcionava bem para usuários finais, mas a mudança começou na versão 95, facilitando ainda mais, e trazendo um recurso que foi copiado por outros sistemas, um botão centralizador, chamado Iniciar (Start), no qual tinha um atalho dos programas e acessórios da máquina. A partir daí, a evolução foi natural, com suporte a novos equipamentos, velocidade, jogos, etc. Com a chegada do Windows 7 ficou claro várias referências (assim como no Vista), de ambientes gráficos de distros Linux, assim deixando o sistema muito mais claro e bonito.

O mesmo acontece com o Mac OS da Apple, que surgiu para auxiliar os usuários, e hoje é uma poderosa ferramenta gráfica.

Evolução do Mac OS (1, 7, 8, X 10, X 10.5)
Evolução do Mac OS (1, 7, 8, X 10, X 10.5)

A história do Mac OS é bem similar com a do Windows, porém cheia de altos e baixos, até a volta de Jobs a empresa, o sistema não tinha uma característica marcante. A partir da versão 10, e da mudança de Mac OS para OSX, que podemos notar as referências detalhistas, sendo que o sistema agora, além de polido, era realmente fluido e funcional, muito utilizado por designers devido a seu foco minimalista aos detalhes.

Com o KDE a mudança foi um pouco diferente do que nos outros casos (o mesmo acontece com outros ambientes gráficos, como GNOME).

Evolução do KDE (1, 2.2, 3, 4, 4.8)
Evolução do KDE (1, 2.2, 3, 4, 4.8)

O KDE (K Desktop Environment), surgiu com intuito de fornecer aos usuários de sistemas Unix-Like, uma qualidade no acesso dos dados, utilizando recursos gráficos. Se notarmos, nas primeiras versões, o KDE parecia muito com GNOME, e começou a realmente se distinguir na versão 2.
A versão 3 já trouxe vários recursos gráficos, tanto que se houver comparações, o Windows Vista, surgiu depois dessa versão, e mesmo assim, alguns recursos parece que foram reaproveitados. A versão 4 trouxe uma nova perspectiva aos usuários, sendo possível utilizar agora as chamadas Atividades (várias áreas de trabalho diferente, com focos diferentes), e a versão mais atual, deixou o sistema mais polido. Com o passar dos lançamentos, o sistema acabou adquirindo características únicas e ficando cada vez mais integrado com os aplicativos (como Krita e Kwrite).

Apesar de toda a evolução gráfica, o futuro é a integração digital, a pioneira foi a Apple, integrando seu OSX (Macintosh) com o iOS (iPhone e iPad), seguida pela Google com o Android e o Chrome OS (e até mesmo integração do Android com o KDE por exemplo), e seguindo algumas ideias e com conceitos novos, a Microsoft com o Windows, o Windows Phone e o Xbox. Várias outras empresas estão focando nessa integração, como a Samsung, e a Canonical (com o Ubuntu). Talves os Sistemas Operacionais para computadores, pouco tenham a evoluir daqui em diante, seria talvez o caso, de alguns upgrades e atualizações. Pois, além da integração de sistemas com smartphones, temos também a tecnologia da Nuvem, que prevê que o hardware local seja menos utilizado, assim aproveitando os recursos da nuvem.

Integração utilizando Ubuntu
Integração utilizando Ubuntu

Então, acredito eu, que os Sistemas Operacionais, irão sim evoluir, mas não passarão por transições grandes, como do KDE 2 para o KDE 3, ou do Mac OS para o MAC OSX e do Windows 3 para o 95 (e mais recentemente do 7 para o 8).

Bom gente, por hoje é só.
Abraços e até a próxima.

About Dan_Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: